Pular para o conteúdo principal

Governo da Venezuela se declara presidente pro tempore do Mercosul

Imagem: iela.ufsc.br
O governo da Venezuela proclamou-se Ontem (5) presidente pro tempore do Mercosul, ao içar a bandeira do bloco na capital, Caracas, e reiterou que Argentina, Brasil e Paraguai pretendem “tomar de assalto” o comando da associação em uma manobra que as autoridades locais consideram idealizada pelos Estados Unidos.


O bloco está “à beira de um abismo sem retorno”, advertiu a chanceler venezuelana, Delcy Rodríguez, referindo-se ao mais delicado momento que o Mercosul enfrenta desde sua criação há 25 anos. De acordo com a diplomata, "a tripla aliança", formada pelos governos da Argentina, do Paraguai e interino do Brasil, "pretende, sem motivo, destruir um acervo histórico de união e integração". 

Foi nesse contexto que as autoridades venezuelanas içaram a bandeira do Mercosul em Caracas e anunciaram ter assumido plenamente a presidência do bloco, contrariando as resistências, expressas em caráter público e privado pela Argentina, pelo Brasil e pelo Paraguai.

"Estamos surpresos com a forma com que se pretende atropelar os tratados internacionais. As normas são muito claras: a presidência pro tempore corresponde de pleno direito à Venezuela", afirmou a chanceler em declaração pública. Segundo Delcy Rodríguez, existem forças econômicas interessadas “em implodir" o Mercosul.

No dia 29 de julho, o Uruguai deixou a presidência do Mercosul por ter concluído seu turno semestral de condução do bloco, que deveria passar para a Venezuela. Porém, a oposição da Argentina, do Brasil e do Paraguai levou ao cancelamento de uma cúpula de presidentes ou chanceleres, como é de praxe para essas transferências. Por essa razão, a Venezuela anunciou que assumia a presidência automática do bloco, mesmo sem o reconhecimento de seus sócios.

O assunto foi discutido quinta-feira (4) em uma reunião de coordenadores do Mercosul em Montevidéu sem que se chegasse a um acordo sobre o que fazer com a direção do bloco.

Os presidentes da Argentina, Mauricio Macri; do Paraguai, Horacio Cartes; e o interino do Brasil, Michel Temer, teriam oportunidade de analisar o caso no Rio de Janeiro, onde se encontram nesta sexta-feira para a abertura dos Jogos Olímpicos, mas nenhuma fonte oficial confirmou a organização de um encontro entre os três chefes de Estado.

Fonte: EBC -  Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mapas mundi para usos múltiplos

Os trabalhos com mapas nas aulas de geografia são bastante importantes e a cartografia é uma linguagem já consolidada no auxílio das explicações geográficas, climatológicas e geológicas realizadas nas mais variadas situações didáticas.
Neste post disponibilizo alguns mapa mundi com que o professor de geografia pode utilizar nas mais variadas situações de aprendizagens. O primeiro mapa é o mapa mundi político em preto e branco com possibilidades de usos diversos, como por exemplo, divisão em continentes, países centrais e periféricos, etc. O segundo mapa mundi possui tema específico para se trabalhar as coordenadas geográficas, sendo possível elaborar jogos para melhor compreensão desse contúdo e, por fim, o terceiro mapa mundi trata-se de um mapa mudo onde é possível trabalhar vários temas de acordo com o conteúdo selecionado. Este é um mapa que pode ser aberto em um editor de imagem (como o Paint do Windows) para preencher cada país com a cor que desejar.
Caso você tenha feito uso dess…

Proposta estabelece estratégia nacional para retorno às aulas

As diretrizes nacionais, definidas em acordo por todos os entes, servirão de referência para os protocolos de estados e municípios para o retorno às aulas.
O Projeto de Lei 2949/20 estabelece uma estratégia nacional para retorno às aulas durante a pandemia de Covid-19. A proposta, do deputado Idilvan Alencar (PDT-CE), tramita na Câmara dos Deputados.Pelo texto, União, estados e municípios devem organizar colaborativamente o retorno às atividades escolares, interrompidas com o Decreto Legislativo 6/20 que reconheceu a calamidade pública por causa da pandemia. A estratégia será definida por princípios, diretrizes e protocolos, respeitadas as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e das autoridades sanitárias brasileiras.As diretrizes nacionais, acordadas por todos os entes, servirão de referência para os protocolos de estados e municípios para o retorno às aulas. Elas deverão seguir princípios como atenção à saúde física e mental de profissionais de educação e estudantes; prev…

Os cinco maiores países do mundo

Rússia, Canadá, China, Estados Unidos e Brasil são os cinco maiores países do mundo em extensão territorial. A semelhança fica somente no quesito tamanho do território, quando olhamos para alguns dados populacionais as diferenças podem ser bastantes significativas.

Veja os dados populacionais de cada um desses gigantes territoriais.

População da Rússia
Densidade demográfica 8,8 hab/km²
Homens 66.644.047 habitantes
Mulheres 76.812.871 habitantes
População residente em área rural 26,08 %
População residente em área urbana 73,92 %
População total 143.456.918 habitantes
Taxa bruta de mortalidade 15 por mil
Taxa bruta de natalidade 12 por mil
Taxa média anual do crescimento da população 0,042 %

População do Canadá
Densidade demográfica 4 hab/km²
Homens 17.826.268 habitantes
Mulheres 18.113.659 habitantes
População residente em área rural 18,35 %
População residente em área urbana 81,65 %
População total 35.939.927 habitantes
Taxa bruta de mortalidade 8 por mil
Taxa bruta de natalidade 11 po…