Pular para o conteúdo principal

[Para discutir] Desenvolvimento na Região Norte

Rodovia na Amazônia é tema de debate em Manaus


A Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado realizou ontem, em Manaus, o Seminário BR-319, Um Caminho para o Futuro — desafios econômicos, sociais e preservação do meio ambiente. Os participantes discutiram os entraves que ainda persistem para a pavimentação da maior parte da BR-319, que liga Manaus a Porto Velho. 


O evento reuniu representantes da sociedade e órgãos públicos que atuam diretamente no processo do licenciamento, liberação e obras de recuperação total da BR-319. A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) destacou que, no ano passado, o Amazonas obteve uma grande conquista: a licença para a rodovia receber permanentemente obras de manutenção, mantendo-a assim trafegável. 

— Isso se limita apenas à manutenção. Ainda não se pode asfaltar nenhum trecho e construir nenhuma ponte que não seja de madeira. Agora estamos lutando para que aconteça a repavimentação da BR. Havia um prazo até o fim desse ano para o Dnit entregar a complementação do estudo de impacto ambiental, mas houve pedido de novo prazo e o estudo deve ser apresentado no início do ano que vem. 



O procurador do Ministério Público Federal do Amazonas (MPF-AM), Rafael da Silva Rocha, afirmou que o MPF está atento para que seja cumprida a legislação e que a pavimentação da BR-319 aconteça o mais rápido possível.

Polo industrial

A superintendente da Suframa, Rebecca Garcia, destacou a iniciativa de Vanessa Grazziotin em debater o tema da BR-319 e acredita que a trafegabilidade da rodovia vai contribuir ainda mais para o desenvolvimento do Polo Industrial de Manaus (PIM).

“É prejudicial para o polo o desmatamento, mas todas essas questões já foram discutidas e garantidas durante todos esses anos. A BR-319 será um ganho significativo para a integração do nosso estado. O empresário pode e merece ter a alternativa de levar os seus produtos pela rodovia ou pelas hidrovias, que também nos garantem bastante competitividade. O PIM merece uma alternativa de transporte — defendeu a superintendente.

A diretora de Licenciamento Ambiental do Ibama, Rosemirian Hoffman, explicou que o processo de licenciamento da BR-319 deve ser concluído até o próximo mês.

— O processo se encontra na fase de termo de referência emitido e aguardando a entrega dos estudos de impactos ambientais. O prazo de validade de referência é até novembro. Não é o Ibama que coloca prazo para que o estudo seja intregue, mas sim o empreendedor licenciado. O que está sendo feito é uma elaboração dos estudos com propostas para que o tornem viáveis. Caberá ao Ibama avaliar se é viável ou não. O empreendedor é o Dnit — afirmou.


Fonte: Jornal do Senado, Brasília, quarta-feira, 19 de outubro de 2016.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mapas mundi para usos múltiplos

Os trabalhos com mapas nas aulas de geografia são bastante importantes e a cartografia é uma linguagem já consolidada no auxílio das explicações geográficas, climatológicas e geológicas realizadas nas mais variadas situações didáticas. Neste post disponibilizo alguns mapa mundi com que o professor de geografia pode utilizar nas mais variadas situações de aprendizagens. O primeiro mapa é o mapa mundi político em preto e branco com possibilidades de usos diversos, como por exemplo, divisão em continentes, países centrais e periféricos, etc. O segundo mapa mundi possui tema específico para se trabalhar as coordenadas geográficas, sendo possível elaborar jogos para melhor compreensão desse contúdo e, por fim, o terceiro mapa mundi trata-se de um mapa mudo onde é possível trabalhar vários temas de acordo com o conteúdo selecionado. Este é um mapa que pode ser aberto em um editor de imagem (como o Paint do Windows) para preencher cada país com a cor que desejar. Caso você te

Proposta estabelece estratégia nacional para retorno às aulas

As diretrizes nacionais, definidas em acordo por todos os entes, servirão de referência para os protocolos de estados e municípios para o retorno às aulas. O Projeto de Lei 2949/20 estabelece uma estratégia nacional para retorno às aulas durante a pandemia de Covid-19. A proposta, do deputado Idilvan Alencar (PDT-CE), tramita na Câmara dos Deputados. Pelo texto, União, estados e municípios devem organizar colaborativamente o retorno às atividades escolares, interrompidas com o Decreto Legislativo 6/20 que reconheceu a calamidade pública por causa da pandemia. A estratégia será definida por princípios, diretrizes e protocolos, respeitadas as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e das autoridades sanitárias brasileiras. As diretrizes nacionais, acordadas por todos os entes, servirão de referência para os protocolos de estados e municípios para o retorno às aulas. Elas deverão seguir princípios como atenção à saúde física e mental de profissionais de educação e estudantes; pr

Os cinco maiores países do mundo

Rússia, Canadá, China, Estados Unidos e Brasil são os cinco maiores países do mundo em extensão territorial. A semelhança fica somente no quesito tamanho do território, quando olhamos para alguns dados populacionais as diferenças podem ser bastantes significativas. Veja os dados populacionais de cada um desses gigantes territoriais. População da Rússia Densidade demográfica 8,8 hab/km² Homens 66.644.047 habitantes Mulheres 76.812.871 habitantes População residente em área rural 26,08 % População residente em área urbana 73,92 % População total 143.456.918 habitantes Taxa bruta de mortalidade 15 por mil Taxa bruta de natalidade 12 por mil Taxa média anual do crescimento da população 0,042 % População do Canadá Densidade demográfica 4 hab/km² Homens 17.826.268 habitantes Mulheres 18.113.659 habitantes População residente em área rural 18,35 % População residente em área urbana 81,65 % População total 35.939.927 habitantes Taxa bruta de mortalidade 8 por mil Taxa