Pular para o conteúdo principal

Reunião urgente do Mercosul vai discutir situação da Venezuela


A Argentina convocou os chanceleres do Brasil, do Paraguai e do Uruguai para uma reunião urgente, no sábado, em Buenos Aires. Os quatro países fundadores do Mercosul vão discutir a situação da Venezuela, que se agravou depois que o Superior Tribunal de Justiça decidiu assumir as funções do parlamento.

Esse é mais um capítulo na escalada da crise institucional venezuelana, que foi motivo de uma reunião na terça-feira na sede da OEA, Organização dos Estados Americanos, em Washington.

Antes desse encontro, na semana passada, o Brasil e outros treze países tinham assinado um comunicado pedindo ao presidente Nicolas Maduro que libere os políticos da oposição presos. O documento também pedia a convocação das eleições para governador, que foram indefinidamente adiadas no ano passado.

A Venezuela já foi suspensa do Mercosul, por não ter incorporado as normas necessárias para fazer parte do bloco.

O líder opositor venezuelano Henrique Capriles se reuniu nesta sexta-feira com o secretário-geral da OEA, o uruguaio Luis Almagro, para pedir nova reunião. O próprio Almagro defende a suspensão da Venezuela da OEA por considerar que o governo desrespeita as instituições democráticas.

A oposição convocou o povo às ruas. Mas, na Venezuela, a surpresa foi a declaração da procuradora-geral da República, Luisa Ortega, que era considerada pelos opositores uma aliada do governo. Ela disse que a decisão do Superior Tribunal de Justiça representa uma ruptura na ordem constitucional e que ela tem a obrigação de expressar a sua preocupação aos venezuelanos.

O Superior Tribunal já tinha anulado diversas decisões do parlamento, alegando que o Legislativo está em desacato. O motivo do desacato seria a decisão de dar posse a três deputados cuja eleição em dezembro de 2015 foi questionada pela Justiça.

Nessa eleição, a oposição conquistou a maioria parlamentar pela primeira vez em 18 anos de governos chavistas. Apesar de ignorar as decisões do Legislativo, o Judiciário jamais tinha assumido para si o controle do Parlamento.

Fonte: EBC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mapas mundi para usos múltiplos

Os trabalhos com mapas nas aulas de geografia são bastante importantes e a cartografia é uma linguagem já consolidada no auxílio das explicações geográficas, climatológicas e geológicas realizadas nas mais variadas situações didáticas. Neste post disponibilizo alguns mapa mundi com que o professor de geografia pode utilizar nas mais variadas situações de aprendizagens. O primeiro mapa é o mapa mundi político em preto e branco com possibilidades de usos diversos, como por exemplo, divisão em continentes, países centrais e periféricos, etc. O segundo mapa mundi possui tema específico para se trabalhar as coordenadas geográficas, sendo possível elaborar jogos para melhor compreensão desse contúdo e, por fim, o terceiro mapa mundi trata-se de um mapa mudo onde é possível trabalhar vários temas de acordo com o conteúdo selecionado. Este é um mapa que pode ser aberto em um editor de imagem (como o Paint do Windows) para preencher cada país com a cor que desejar. Caso você te

Proposta estabelece estratégia nacional para retorno às aulas

As diretrizes nacionais, definidas em acordo por todos os entes, servirão de referência para os protocolos de estados e municípios para o retorno às aulas. O Projeto de Lei 2949/20 estabelece uma estratégia nacional para retorno às aulas durante a pandemia de Covid-19. A proposta, do deputado Idilvan Alencar (PDT-CE), tramita na Câmara dos Deputados. Pelo texto, União, estados e municípios devem organizar colaborativamente o retorno às atividades escolares, interrompidas com o Decreto Legislativo 6/20 que reconheceu a calamidade pública por causa da pandemia. A estratégia será definida por princípios, diretrizes e protocolos, respeitadas as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e das autoridades sanitárias brasileiras. As diretrizes nacionais, acordadas por todos os entes, servirão de referência para os protocolos de estados e municípios para o retorno às aulas. Elas deverão seguir princípios como atenção à saúde física e mental de profissionais de educação e estudantes; pr

Os cinco maiores países do mundo

Rússia, Canadá, China, Estados Unidos e Brasil são os cinco maiores países do mundo em extensão territorial. A semelhança fica somente no quesito tamanho do território, quando olhamos para alguns dados populacionais as diferenças podem ser bastantes significativas. Veja os dados populacionais de cada um desses gigantes territoriais. População da Rússia Densidade demográfica 8,8 hab/km² Homens 66.644.047 habitantes Mulheres 76.812.871 habitantes População residente em área rural 26,08 % População residente em área urbana 73,92 % População total 143.456.918 habitantes Taxa bruta de mortalidade 15 por mil Taxa bruta de natalidade 12 por mil Taxa média anual do crescimento da população 0,042 % População do Canadá Densidade demográfica 4 hab/km² Homens 17.826.268 habitantes Mulheres 18.113.659 habitantes População residente em área rural 18,35 % População residente em área urbana 81,65 % População total 35.939.927 habitantes Taxa bruta de mortalidade 8 por mil Taxa