Pular para o conteúdo principal

EUA consideram "ilegítima" a eleição da Constituinte na Venezuela


Imagem: pragmatismopolitico
O Departamento de Estado dos Estados Unidos declarou na quinta-feira (3) que considera "ilegítima" a Assembleia Nacional Constituinte (ANC) na Venezuela.

"Consideramos uma eleição ilegítima e estamos do lado da Assembleia Nacional (AN, o Parlamento, de maioria opositora)", afirmou a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert, em entrevista coletiva. A informação é da agência EFE.

Heather disse que o Departamento de Estado ainda "não pôde analisar a apuração dos votos" do domingo, ao ser perguntada sobre a denúncia da empresa Smartmatic, encarregada da contagem de votos,, de que teria havido manipulação sobre os dados de participação na eleição.

Ela também negou que os Estados Unidos tenham mantido contato com a Smartmatic, que afirmou ontem que os números oficiais de participação superam o número de pessoas que votaram em pelo menos um milhão.

Essa denúncia levou a procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz - que rompeu com o governo de Nicolás Maduro - a abrir uma investigação sobre essa suposta manipulação e finalmente  pedir a anulação da Assembleia Constituinte.

Os EUA já tinham deixado claro que não reconheceriam a Constituinte. Na última segunda-feira, o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, disse que considerava "ilegítimas" as eleições. Mas em audiência no Senado na quarta-feira, o secretário adjunto de Estado em exercício para a América Latina e o Caribe, Francisco Palmieri, evitou usar essa palavra para se referir à eleição.

Ao ser pressionado a respeito pelo senador republicano Marco Rubio, Palmieri se limitou a dizer que a eleição "foi uma defeituosa tentativa de afundar as instituições na Venezuela" e "não seguiu os preceitos constitucionais" devidos. Ressaltou também que os Estados Unidos "não reconhecerão" a ANC, caso tome posse.

A expectiva é que nesta sexta-feira a Constituinte seja instalada na sede do Poder Legislativo, onde  se encontra o Parlamento, de maioria opositora. O novo órgão terá poderes ilimitados para redigir uma nova Constituição e reformar o Estado sem que nenhuma instituição possa se opor.

Os Estados Unidos advertiram que responderão à instalação da Constituinte com novas sanções "imediatas e robustas", e ameaçou adotar medidas contra quem ocupar um lugar nesse órgão.

Fonte: EBC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mapas mundi para usos múltiplos

Os trabalhos com mapas nas aulas de geografia são bastante importantes e a cartografia é uma linguagem já consolidada no auxílio das explicações geográficas, climatológicas e geológicas realizadas nas mais variadas situações didáticas. Neste post disponibilizo alguns mapa mundi com que o professor de geografia pode utilizar nas mais variadas situações de aprendizagens. O primeiro mapa é o mapa mundi político em preto e branco com possibilidades de usos diversos, como por exemplo, divisão em continentes, países centrais e periféricos, etc. O segundo mapa mundi possui tema específico para se trabalhar as coordenadas geográficas, sendo possível elaborar jogos para melhor compreensão desse contúdo e, por fim, o terceiro mapa mundi trata-se de um mapa mudo onde é possível trabalhar vários temas de acordo com o conteúdo selecionado. Este é um mapa que pode ser aberto em um editor de imagem (como o Paint do Windows) para preencher cada país com a cor que desejar. Caso você te

Proposta estabelece estratégia nacional para retorno às aulas

As diretrizes nacionais, definidas em acordo por todos os entes, servirão de referência para os protocolos de estados e municípios para o retorno às aulas. O Projeto de Lei 2949/20 estabelece uma estratégia nacional para retorno às aulas durante a pandemia de Covid-19. A proposta, do deputado Idilvan Alencar (PDT-CE), tramita na Câmara dos Deputados. Pelo texto, União, estados e municípios devem organizar colaborativamente o retorno às atividades escolares, interrompidas com o Decreto Legislativo 6/20 que reconheceu a calamidade pública por causa da pandemia. A estratégia será definida por princípios, diretrizes e protocolos, respeitadas as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e das autoridades sanitárias brasileiras. As diretrizes nacionais, acordadas por todos os entes, servirão de referência para os protocolos de estados e municípios para o retorno às aulas. Elas deverão seguir princípios como atenção à saúde física e mental de profissionais de educação e estudantes; pr

Fuso Horário

FUSO HORÁRIO Cada um dos vinte e quatro setores esféricos em que se considerou dividida a superfície terrestre. Cada fuso horário é delimitado por dois semimeridianos que distam entre si 15°. Dentro de cada fuso horário convencionou-se existir a mesma hora (hora legal). Sempre que é necessário o traçado dos fusos é alterado, respeitando as fronteiras dos países, para que exista uma só hora dentro de cada estado. A Terra tem 24 fusos horários. O Meridiano de Greenwich (0°) é o marco inicial. Tendo Greenwich como referência, as localidades a leste apresentam horas adiantadas e as localidades a oeste registram horas atrasadas em relação a ele. Fuso Horário no Brasil O território brasileiro, por se encontrar no hemisfério ocidental, possui o seu horário atrasado em relação ao meridiano de Greenwich. Além disso, em razão de o país possuir uma ampla extensão (leste-Oeste), seu território é dividido administrativamente em quatro fusos horários, cuja demarcação oficia