Pular para o conteúdo principal

Desmatamento pode ser causa de crise hídrica, diz especialista


Foto: Pixabay
A Comissão de Meio Ambiente (CMA) realizou, nesta terça-feira (31), audiência pública para debater a revitalização de bacias hidrográficas, política pública que os senadores acompanham ao longo deste ano.

Representante do Instituto Aplysia, Tatiana Furley apresentou a restauração fluvial promovida pelo projeto Renaturalize no Espírito Santo.

— Refere-se a medidas ecológicas, físicas, espaciais e de gestão, destinadas a restabelecer o estado natural e funcional do rio, com objetivo de melhorar a qualidade da água, do sedimento, da biodiversidade, da recreação, gestão de inundações e desenvolvimento da paisagem — afirmou.

Tatiana explicou que a restauração de rios é cada vez mais comum na Europa e apresentou detalhes do trabalho que está sendo feito pelo instituto no Rio Mangarai. Segundo ela, há hoje cerca de 800 casos de restauração de rios na Europa, nos Estados Unidos e no Canadá, a exemplo do que está sendo feito no Brasil pelo instituto.

Já o professor Apolo Lisboa, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), explicou que a crise hídrica que vivemos hoje é fruto de 30 anos de mau uso das águas subterrâneas.

— A conta apareceu agora e você não vai resolver isso rapidamente, porque serão necessários anos e anos de chuva para repor o estoque que foi dilapidado de forma irresponsável, provocando o que chamamos hoje de novo fenômeno da seca — a seca subterrânea — explicou.

O professor defendeu o desmatamento zero como única solução para a falta de água crônica, um problema cada vez mais frequente em nosso país.

— Esse projeto "Brasil celeiro do mundo", que transformou o cerrado numa monocultura extensiva,  permitiu irrigação com poços profundos tubulares, retirando água de alguns rios de uma maneira descontrolada. Nós destruímos o cerrado, por isso o rio São Francisco está secando — criticou.

Fonte: Agência Senado

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mapas mundi para usos múltiplos

Os trabalhos com mapas nas aulas de geografia são bastante importantes e a cartografia é uma linguagem já consolidada no auxílio das explicações geográficas, climatológicas e geológicas realizadas nas mais variadas situações didáticas.
Neste post disponibilizo alguns mapa mundi com que o professor de geografia pode utilizar nas mais variadas situações de aprendizagens. O primeiro mapa é o mapa mundi político em preto e branco com possibilidades de usos diversos, como por exemplo, divisão em continentes, países centrais e periféricos, etc. O segundo mapa mundi possui tema específico para se trabalhar as coordenadas geográficas, sendo possível elaborar jogos para melhor compreensão desse contúdo e, por fim, o terceiro mapa mundi trata-se de um mapa mudo onde é possível trabalhar vários temas de acordo com o conteúdo selecionado. Este é um mapa que pode ser aberto em um editor de imagem (como o Paint do Windows) para preencher cada país com a cor que desejar.
Caso você tenha feito uso dess…

Proposta estabelece estratégia nacional para retorno às aulas

As diretrizes nacionais, definidas em acordo por todos os entes, servirão de referência para os protocolos de estados e municípios para o retorno às aulas.
O Projeto de Lei 2949/20 estabelece uma estratégia nacional para retorno às aulas durante a pandemia de Covid-19. A proposta, do deputado Idilvan Alencar (PDT-CE), tramita na Câmara dos Deputados.Pelo texto, União, estados e municípios devem organizar colaborativamente o retorno às atividades escolares, interrompidas com o Decreto Legislativo 6/20 que reconheceu a calamidade pública por causa da pandemia. A estratégia será definida por princípios, diretrizes e protocolos, respeitadas as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e das autoridades sanitárias brasileiras.As diretrizes nacionais, acordadas por todos os entes, servirão de referência para os protocolos de estados e municípios para o retorno às aulas. Elas deverão seguir princípios como atenção à saúde física e mental de profissionais de educação e estudantes; prev…

Os cinco maiores países do mundo

Rússia, Canadá, China, Estados Unidos e Brasil são os cinco maiores países do mundo em extensão territorial. A semelhança fica somente no quesito tamanho do território, quando olhamos para alguns dados populacionais as diferenças podem ser bastantes significativas.

Veja os dados populacionais de cada um desses gigantes territoriais.

População da Rússia
Densidade demográfica 8,8 hab/km²
Homens 66.644.047 habitantes
Mulheres 76.812.871 habitantes
População residente em área rural 26,08 %
População residente em área urbana 73,92 %
População total 143.456.918 habitantes
Taxa bruta de mortalidade 15 por mil
Taxa bruta de natalidade 12 por mil
Taxa média anual do crescimento da população 0,042 %

População do Canadá
Densidade demográfica 4 hab/km²
Homens 17.826.268 habitantes
Mulheres 18.113.659 habitantes
População residente em área rural 18,35 %
População residente em área urbana 81,65 %
População total 35.939.927 habitantes
Taxa bruta de mortalidade 8 por mil
Taxa bruta de natalidade 11 po…