Pular para o conteúdo principal

Comunidade tradicional brasileira se prepara para receber certificação internacional da FAO


Reconhecido mundialmente, o título de “Sistema Agrícola Tradicional Globalmente Importante”, já concedido pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) a 41 sítios em 18 países do mundo, está mais perto de ser dado a comunidades e povos tradicionais do Brasil. Isso porque foi criado, em Diamantina, interior de Minas Gerais, o primeiro grupo de trabalho brasileiro que facilitará a obtenção do reconhecimento às comunidades de apanhadoras de flores sempre-vivas da região.


Reconhecido mundialmente, o título de “Sistema Agrícola Tradicional Globalmente Importante”, já concedido pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) a 41 sítios em 18 países do mundo, está mais perto de ser dado a comunidades e povos tradicionais do Brasil. Isso porque foi criado, em Diamantina, interior de Minas Gerais, o primeiro grupo de trabalho brasileiro que facilitará a obtenção do reconhecimento às comunidades de apanhadoras de flores sempre-vivas da região.

O grupo de trabalho, composto por diferentes secretarias municipais, além de pesquisadores e representantes das comunidades apanhadoras, terá a tarefa de apoiar a elaboração, por parte da Comissão em Defesa dos Direitos das Comunidades Extrativistas (Codecex), do dossiê e do Plano de Conservação Dinâmica que deverão ser encaminhados ao Secretariado do GIAHS da FAO até junho de 2018, com levantamentos das atividades de apanhadores de flores sempre-vivas e das medidas previstas para perpetuar as práticas agrícolas ancestrais, melhorando as condições de vida destas comunidades.

Posteriormente, será realizada uma vistoria técnica da FAO in loco. O título foi pleiteado pela Codecex, que busca a manutenção dos territórios tradicionais, o reconhecimento social dos apanhadores de flores, o respeito aos seus direitos, além do acesso às políticas públicas diferenciadas e o aumento da renda.

“Se já estávamos certos de que essa atividade tem um grande potencial para receber o selo da FAO, a formação desse grupo de trabalho nos deixa ainda mais seguros”, ressaltou Marcello Broggio, oficial de programas da FAO no Brasil.

O GIAHS da FAO foi criado em 2002 com o objetivo de preservar sistemas agrícolas marcados pela harmoniosa interação entre comunidades tradicionais e o meio ambiente.

Sistemas Agrícolas Tradicionais (SATs)

Os povos e comunidades tradicionais possuem formas únicas de praticar a agricultura, que expressam saberes particulares, envolvendo desde o cultivo da terra até diversos outros processos simbólicos e produtivos, de maneira integrada, constituindo os chamados Sistemas Agrícolas Tradicionais.

Um SAT pode ser definido como um conjunto de elementos que inclui saberes, mitos, formas de organização social, práticas, produtos, técnicas/artefatos e outras manifestações associadas. Eles formam sistemas culturais que envolvem espaços, práticas alimentares e agroecossistemas manejados por povos, comunidades e agricultores familiares tradicionais. Os SATs integram o patrimônio cultural imaterial das comunidades que os praticam e, de acordo com a FAO, devem ser respeitados, protegidos e promovidos visando manter vivos exemplos de agricultura sustentável.

Fone: ONU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mapas mundi para usos múltiplos

Os trabalhos com mapas nas aulas de geografia são bastante importantes e a cartografia é uma linguagem já consolidada no auxílio das explicações geográficas, climatológicas e geológicas realizadas nas mais variadas situações didáticas. Neste post disponibilizo alguns mapa mundi com que o professor de geografia pode utilizar nas mais variadas situações de aprendizagens. O primeiro mapa é o mapa mundi político em preto e branco com possibilidades de usos diversos, como por exemplo, divisão em continentes, países centrais e periféricos, etc. O segundo mapa mundi possui tema específico para se trabalhar as coordenadas geográficas, sendo possível elaborar jogos para melhor compreensão desse contúdo e, por fim, o terceiro mapa mundi trata-se de um mapa mudo onde é possível trabalhar vários temas de acordo com o conteúdo selecionado. Este é um mapa que pode ser aberto em um editor de imagem (como o Paint do Windows) para preencher cada país com a cor que desejar. Caso você te

Proposta estabelece estratégia nacional para retorno às aulas

As diretrizes nacionais, definidas em acordo por todos os entes, servirão de referência para os protocolos de estados e municípios para o retorno às aulas. O Projeto de Lei 2949/20 estabelece uma estratégia nacional para retorno às aulas durante a pandemia de Covid-19. A proposta, do deputado Idilvan Alencar (PDT-CE), tramita na Câmara dos Deputados. Pelo texto, União, estados e municípios devem organizar colaborativamente o retorno às atividades escolares, interrompidas com o Decreto Legislativo 6/20 que reconheceu a calamidade pública por causa da pandemia. A estratégia será definida por princípios, diretrizes e protocolos, respeitadas as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e das autoridades sanitárias brasileiras. As diretrizes nacionais, acordadas por todos os entes, servirão de referência para os protocolos de estados e municípios para o retorno às aulas. Elas deverão seguir princípios como atenção à saúde física e mental de profissionais de educação e estudantes; pr

Os cinco maiores países do mundo

Rússia, Canadá, China, Estados Unidos e Brasil são os cinco maiores países do mundo em extensão territorial. A semelhança fica somente no quesito tamanho do território, quando olhamos para alguns dados populacionais as diferenças podem ser bastantes significativas. Veja os dados populacionais de cada um desses gigantes territoriais. População da Rússia Densidade demográfica 8,8 hab/km² Homens 66.644.047 habitantes Mulheres 76.812.871 habitantes População residente em área rural 26,08 % População residente em área urbana 73,92 % População total 143.456.918 habitantes Taxa bruta de mortalidade 15 por mil Taxa bruta de natalidade 12 por mil Taxa média anual do crescimento da população 0,042 % População do Canadá Densidade demográfica 4 hab/km² Homens 17.826.268 habitantes Mulheres 18.113.659 habitantes População residente em área rural 18,35 % População residente em área urbana 81,65 % População total 35.939.927 habitantes Taxa bruta de mortalidade 8 por mil Taxa