A INDÚSTRIA BRASILEIRA

 Olá meu nome é Santiago Siqueira e sou professor de Geografia e você, provavelmente, consumiu um produto industrializado hoje, seja o cafezinho preto, seja o macarrão no almoço ou uma bolacha enquanto lê este texto. E é sobre ela, a indústria brasileira, que vou falar agora, então segue o fio e vamos lá.



A INDÚSTRIA BRASILEIRA

Você já sabe o que é o PIB, nosso Produto Interno Bruto. A soma da riqueza produzida em todo o país, num período de um ano.

Essa riqueza é produzida pelas diversas atividades que cada pessoa faz, essas atividades estão divididas em setores econômicos. Os setores da economia participam do PIB de forma diferente. Mas o que são os setores econômicos?

A economia é distribuída em diferentes setores, sendo eles: setor primário, setor secundário e setor terciário.

A indústria pertence ao chamado setor secundário da economia, pois envolve atividades de transformação. Os chamados produtos industrializados.

Sabe pegar o leite e transformar em queijo, o trigo e produzir o macarrão ou a soja e transformar nos derivados da soja como por exemplo o óleo de soja.

A participação de cada setor econômico em 2016 era distribuída da seguinte forma: agricultura: 5,5% indústria: 18,5% serviços: 76%, ou seja, A ATIVIDADE INDUSTRIAL BRASILEIRA CORRESPONDIA A 18,5% DE TODA A RIQUEZA PRODUZIDA NO PAÍS.

Uma coisa chama a atenção de nossa indústria, ela é bastante diversificada destacando os ramos da metalúrgico, siderúrgico, petroquímico, de papel e celulose, bebidas, alimentos, confecção e calçados. E não para por aí não, as atividades que envolvem alta tecnologia também possui sua importância, com a fabricação de computadores, aviões e até mesmo satélites artificiais.

A pergunta que faço agora é: ONDE SE PRODUZ O QUE SE PRODUZ NO BRASIL? A DISTRIBUIÇÃO DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL BRASILEIRA É DESIGUAL e podemos afirmar que as regiões Sudeste e Sul são as que concentram o maior número de indústrias no território, com destaque para São Paulo, o maior centro financeiro e industrial do Brasil e da América Latina.

Lembra que falei sobre as atividades primárias? Pois é, faz parte das atividades primárias o EXTRATIVISMO, denominação dada à ATIVIDADE ECONÔMICA BASEADA NA EXPLORAÇÃO DE RECURSOS MINERAIS, VEGETAIS OU ANIMAIS DIRETAMENTE DA NATUREZA, é muito praticado no Brasil.

Podemos ainda dividir o extrativismo no Brasil em duas categorias principais baseadas em suas técnicas, sendo uma desenvolvida por meio de instrumentos simples e técnicas rudimentares. E outra desenvolvida com base em técnicas e equipamentos sofisticados geralmente ocorre em áreas de grandes explorações extrativas.

Essas atividades minerais são muito praticadas no Brasil a exploração de jazidas de minérios principalmente nos estados de Minas Gerais, Pará e Mato Grosso provocam grandes alterações na paisagem a extração de minérios, sobretudo na escavação do solo rochoso é uma atividade econômica que degrada significativamente o ambiente onde morros são dinamitados e transformados em íngremes paredões, conhecidos como pedreiras.

Você sabia que a exploração de petróleo também consiste em uma atividade extrativa. Essa atividade, tem como característica, a utilização de elevada tecnologia, de mão de obra qualificada, além de grande investimento de capital público e privado.

Para aprender mais pesquise textos que falem da economia brasileira. Se for pesquisar na internet, procure sites confiáveis. Na descrição desse vídeo você vai encontrar as fontes pesquisadas e sugestões de leitura. Bons estudos.

Se você gostou desse texto compartilhe em suas redes sociais se não gostou não faça nada e espere o próximo texto. Um fraterno abraço e até lá.

 Fontes pesquisadas:

Torrezani, Neiva Camargo Vontade de saber: geografia : 7° ano : ensino fundamental : anos finais / Neiva Camargo Torrezani. — 1. ed. — São Paulo : Quinteto Editorial, 2018.

Dados sobre a economia brasileira: agenciadenoticias.ibge.gov.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mapas mundi para usos múltiplos

Proposta estabelece estratégia nacional para retorno às aulas

Os cinco maiores países do mundo